7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Internacionais : Temer e ministros iniciam visita oficial à Rússia e à Polônia
enviou em 14/09/2015 10:30:00 ( 374 leituras )
Internacionais

O vice-presidente da República, Michel Temer, inicia hoje (14) viagem oficial a Moscou e a Varsóvia, na Polônia, que vai até o dia 17. Ele lidera uma comitiva de ministros e empresários com o objetivo de aprofundar as relações de cooperação e comércio com os dois países. O vice-presidente também vai cumprir agenda política com autoridades russas e polonesas.

Nesta segunda-feira, em Moscou, Temer se reúne com o presidente da Duma (Câmara Baixa do Parlamento russo), Serguei Naryshkin. Depois, a comitiva visita o Pavilhão do Brasil na World Food Moscow 2015, a principal feira de alimentos, bebidas e agronegócios da Rússia.

Segundo a assessoria da Vice-Presidência, integram a comitiva oficial os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu; da Defesa, Jaques Wagner; de Minas e Energia, Eduardo Braga; do Turismo, Henrique Eduardo Alves; da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, da Secretaria dos Portos, Edinho Araújo, e da Aviação Civil, Eliseu Padilha. Kátia Abreu e Jaques Wagner chegam amanhã (15).

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, cancelou a viagem pelo fato de o ministro russo da Indústria e Comércio ter viajado e desmarcado a agenda de encontros, de acordo com a assessoria de imprensa da pasta.

Os deputados Ricardo Barros (PP-PR), relator da proposta do Orçamento Geral da União para 2016, e Fábio Ramalho (PV-MG) completam a comitiva.

O vice-presidente, os ministros e empresários participaram de reunião fechada agora de manhã para acertar os últimos detalhes da 7ª Reunião da Comissão de Alto Nível (CAN) Brasil-Rússia.

Amanhã, Temer se reúne com a presidenta do Conselho da Federação da Rússia (Câmara Alta do Parlamento russo), Valentina Matvienko. Após o encontro, está prevista declaração à imprensa. No fim da tarde, o vice-presidente participa do encerramento do Fórum Empresarial Brasil-Rússia.

Temer encerra a visita a Moscou na quarta-feira (16) quando vai presidir a 7ª Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia, ao lado do primeiro-ministro Dmitri Medvedev. O encontro termina com assinatura de ato, seguida de declaração à imprensa. Criada em 1997, a CAN é a mais alta instância de negociação entre os dois países. Nessa reunião, deverão ser tratados temas de cooperação econômico-comercial, energia, defesa, agropecuária, ciência e tecnologia e espacial.

Em Varsóvia, na quinta-feira (17), último dia da viagem, Temer se reúne com o presidente polonês, Andrzej Duda, com a primeira-ministra, Ewa Kopacz, e com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Polônia, Grzegorz Schetyna. Também participa do Foro Empresarial Brasil-Polônia, apoiado pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A missão empresarial conta ainda com representantes da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios e da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica.

World Food Moscou

Empresas dos setores de carnes, frutas e cereais participam da World Food Moscow. A Apex-Brasil organizou a presença de 20 empresas na feira, em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) e da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Segundo a Apex-Brasil, a comitiva brasileira é formada principalmente por empresas do setor de carnes, principal produto exportado pelo Brasil para a Rússia. No ano passado, as companhias nacionais que participaram da feira tiveram um resultado de U$ 114 milhões entre negócios imediatos e realizados ao longo dos 12 meses seguintes.

Segundo o gerente de Exportação da agência, Christiano Lima Braga, a expectativa para este ano é, no mínimo, alcançar o mesmo valor de negócios da feira de 2014. “Queremos consolidar nossa presença no mercado russo e prospectar novas oportunidades para aumentar o fluxo de comércio. Há grande potencial para café especial, produtos gourmet orgânicos, chocolates e confeitos, por exemplo. Dos 76 setores com que a Apex trabalha, 12 têm a Rússia como mercado-alvo”, disse Braga.

“A Rússia é um mercado estratégico para a Apex-Brasil que, desde 2010, mantém um escritório em Moscou, com o objetivo de aproximar empresas brasileiras e russas e facilitar a exportação de produtos e serviços e a atração de investimentos ao Brasil”, afirmou, em nota, o presidente da agência, David Barioni Neto.

O vice-presidente de aves da ABPA, Ricardo Santin, destacou que as empresas exportadoras estão de olho em novos negócios com o mercado russo em meio a um cenário de real desvalorizado e de incertezas sobre o ritmo de desaceleração da economia chinesa.

Santin lembra que o embargo da Rússia à importação de produtos agropecuários dos Estados Unidos e de países europeus desde agosto do ano passado abriu oportunidades para o Brasil entrar e consolidar sua posição no mercado russo.

Atualmente, segundo a ABPA, a Rússia é a maior importadora de carne suína do Brasil, com 45,9% do total exportado pelo país em 2015. Em aves, ocupa a sétima posição, com 2,3% do total.“Foram 157 mil toneladas de carne suína enviadas para a Rússia de janeiro a agosto”, disse Santin.

Comércio

A Rússia e a Polônia fazem parte de um grupo de 32 países considerados prioritários pelo Plano Nacional de Exportações. No ano passado, o Brasil exportou US$ 3,8 bilhões e importou US$ 3 bilhões, alcançando um superávit de US$ 800 milhões na balança comercial com a Rússia, segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. As carnes bovina, suína e de frango representaram 63,5% do total das vendas brasileiras para o mercado russo.

De acordo com o ministério, em 2014 o Brasil exportou US$ 484 milhões, em sua maioria produtos básicos, para a Polônia e importou US$ 665 milhões, principalmente manufaturados. “A Polônia tem forte compra de minério e de soja e a possibilidade de atração de investimentos e aquisição de autopeças, café, produtos químicos, entre outros. A meta é diversificar a pauta exportadora e prospectar novas oportunidades, independentemente do câmbio e da situação da economia”, informou o gerente de Exportação da Apex-Brasil.

Segundo a Vice-Presidência, a Polônia tem interesse crescente na aquisição de novas aeronaves da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) e comprou 25 jatos entre 2010 e 2012.


* A repórter viajou a convite da Apex-Brasil

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
17/06/2018 17:00:00 - Brasil larga na frente, mas empata com a Suíça em estreia na Copa
16/06/2018 12:50:00 - Estância resgata festival regional de Quadrilhas Juninas
16/06/2018 12:50:00 - RENATA SANTOS FONSECA É A RAINHA MIRIM 2018 DE SANTA LUZIA DO ITANHI
16/06/2018 12:30:00 - Barracas de fogos explodem na praça de eventos de Monte Alegre
16/06/2018 12:30:00 - Governo acionará justiça para liberação do Finisa
15/06/2018 10:00:00 - Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba quem pode doar, o que é exigido e se a doação vale folga no trabalho
15/06/2018 10:00:00 - Espanha tenta superar crise em clássico contra Portugal de CR7
15/06/2018 09:50:00 - Morador de rua morre afogado em rio de Estância
15/06/2018 09:50:00 - Comidas típicas ganham espaço especial em padarias
15/06/2018 09:50:00 - Acusado de fazer taxista refém morre em confronto



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

21 visitantes online (17 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 21

mais...