7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : Jackson Defende Maior Participação De Empresas Sergipanas Na Obra Da Termoelétrica
enviou em 22/02/2017 09:30:00 ( 250 leituras )
Manchete

Governador reuniu-se nesta terça, 21, com o presidente da Central Elétrica de Sergipe, Eduardo Maranhão. A audiência foi solicitada pelo governador, que apresentará demandas de interesse do Estado.Com interesse em potencializar a participação das empresas sergipanas no processo de implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe (UTE), o governador Jackson Barreto participou, nesta terça, 21, de audiência com o presidente da Central Elétrica de Sergipe (Celse), Eduardo Maranhão. A reunião foi solicitada pelo governador, que apresentará demandas de interesse do Estado.

O intuito do governo é que empreendimentos locais sejam fornecedoras diretas da General Eletric (GE), contratada para construir a usina e fornecer tecnologia necessária à conversão do gás em energia elétrica, ou da Celse.

“Essa reunião foi muito boa e extremamente proveitosa do ponto de vista do conhecimento mais profundo do projeto. Acredito que o aproveitamento de empresas de gás para as obras civis da termoelétrica fortalece muito o governo perante a sociedade sergipana e também na ampliação dos negócios. A UTE é um empreendimento muito importante para o estado, as coisas estão acontecendo de forma muito concreta e eu me sinto muito feliz porque estou cuidando do meu estado, do meu povo e preparando Sergipe para as novas gerações. A termoelétrica não será inaugurada pelo governador Jackson Barreto. Eu passo, mas o Estado fica e a nossa gente também”, comentou o governador, acrescentando que Eduardo Maranhão reuniu-se na manhã desta terça com a Cehop e ficou satisfeito com o nível de participação e, sobretudo, pela preocupação e engajamento dos homens de negócio de Sergipe com a construção e a chegada da termoelétrica.

A reunião de hoje também serviu para que o governador, secretários de Estado e presidentes de órgãos envolvidos no processo de instalação da termoelétrica tivessem acesso a informações sobre o andamento das obras da UTE. De acordo com o presidente da Celse, a terraplanagem do terreno está em fase final. “Começamos a movimentação de terra no ano passado, em dezembro. Já tivemos autorização para instalação do canteiro e iniciamos a obra civil, com o trabalho de terraplanagem. Essa fase já está praticamente concluída e estamos aguardando a emissão da licença. Agradecemos o apoio do Governo, desde o início do processo. Estamos muito felizes com avanço do projeto. Temos aproximadamente 160 pessoas trabalhando na obra, sendo boa parte da Barra dos Coqueiros, isso porque a obra propriamente dita não começou. O sentimento de todo grupo da Celse e acionistas é que existe transparência no relacionamento e que a interlocução com o Governo do Estado é constante, transparente e podemos usar como referência as práticas daqui”, elogiou o presidente.

Eduardo Maranhão ressaltou ainda que o projeto traz impacto positivo para a região. “Viemos hoje para atualizar o governo sobre a parte do projeto que já ocorreu. Já são quase R$ 500 milhões investidos e comprometidos pelos acionistas. Nosso objetivo é bancar as obras até o fim do ano com recursos próprios. Estamos muito satisfeitos com o que conseguimos até agora. Em um momento que vivemos atualmente de indefinição no Brasil, o movimento de empresas, principalmente as que vêm de fora e de grupos que acreditam no Brasil e em um empreendimento desse porte, é muito importante. Com relação ao Estado de Sergipe, essa interlocução transparente com Adema é grande trunfo do governo no relacionamento com os investidores. Esperamos receber a licença em breve”.

Com relação à licença ambiental, o diretor presidente da Adema, Francisco Dantas, afirmou que o órgão criou uma força tarefa com seis profissionais para promover rapidez na liberação. “Isso tudo por conta da importância e relevância dessa obra magnífica para Sergipe. Essa é mais uma licença. Outras já foram dadas. Estamos trabalhando para atender as necessidades da licença e a empresa, por outro lado, tem o interesse e compromisso de respeitar o meio ambiente e respeitar toda a legislação ambiental. Como as duas partes estão voltadas para o mesmo objetivo, é tocar para a frente a termoelétrica e garantir a qualidade de vida para o nosso povo”.

A respeito do navio de gás que virá a Sergipe, o presidente da Celse informou ao governador sobre as tratativas e o convidou para participar da cerimônia de batismo do navio na Coreia. “Um marco importante é esse navio do gás que vai vir para Sergipe. Ele foi lançado no mar esta semana e vai ser batizado no final do ano na Coreia. Estamos convidando o senhor governador para a cerimônia. A embarcação está sendo feita antes do cronograma previsto, dezembro de 2018 é a previsão para o navio chegar em Sergipe e janeiro de 2020 é a data para o início de operação. O navio ficará ancorado por, no mínimo, 25 anos aqui. O contrato é de 25 anos com a Golar. Navio tem capacidade de regaseificar até 21 milhões de m³ por dia”.

Jackson também foi convidado a participar da cerimônia de entrega da turbina, que está sendo feita pela GE para a Termoelétrica Porto de Sergipe, que deverá acontecer em 2018. “São dois grandes marcos dessa obra: o início da obra civil e a turbina está sendo feita pelo GE nos EUA. Ela já deve estar entrando na linha de produção e no segundo semestre desse ano ela deve ser entregue, com previsão de chegada no Brasil no início de 2018”, explicou o presidente da Celse.

Celse

A Central Elétrica de Sergipe é uma sociedade de propósito específico criada pela britânica Golar GenPower e pela Eletricidade do Brasil (EBrasil), para construir e operar a UTE Porto de Sergipe. Em 28 de setembro de 2016, houve o lançamento da pedra fundamental para a construção da UTE que integrará o Complexo de Energia Governador Marcelo Déda.

Em 20 de janeiro deste ano, em atendimento à solicitação do Governo de Sergipe, as empresas Celse e General Eletric do Brasil, realizaram o workshop UTE Porto de Sergipe, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec). A iniciativa teve como objetivo dar oportunidade às empresas sergipanas de fazerem parte do projeto, a partir do conhecimento das demandas necessárias à sua edificação.

De acordo com o assessor especial do governo para Políticas de Desenvolvimento, Oliveira Júnior, o Estado tem sempre se reportado à empresa, buscando oportunidades de serviços e possibilidades que se abrem a partir desse empreendimento. “A intenção é que essas oportunidades sejam aproveitadas por empresas sergipanas, para gerar mais renda e crescimento para o estado. Na reunião de hoje, a Celse informou o andamento das obras, pois o governador tem o interesse de manter o acompanhamento constante desta obra, pelo porte do empreendimento e significância para a economia sergipana”, disse.

Já o secretário da Sedetec, José Augusto Pereira, disse que o projeto da usina fortalece Sergipe em diversos ângulos: com relação à disponibilidade de energia, com a garantia de que não haverá ausência no estado, e também com relação ao emprego da capacidade das empresas locais, desde as pequenas até as de grande porte, não só com relação à construção, como fornecimento de todos os bens e serviços necessários para um empreendimento desse porte se instalar e futuramente operar.

“Essa reunião de hoje foi muito interessante. A empresa apresentou o andamento do processo de instalação da usina termoelétrica, o impacto que isso vai trazer para o estado, não só com relação a geração de energia, como também como futura disponibilidade de excedente de gás, a disponibilidade de instalação de novas unidades termoelétricas, já previstas no projeto, e a participação importante das construtoras e demais fornecedoras de bens e serviços de Sergipe nesse projeto. É um projeto de grande porte, que terá impacto muito grande na economia de nosso estado”, pontuou Augusto.

Usina

A Usina Termelétrica Porto de Sergipe I será a maior do gênero na América Latina. Irá receber um total de investimento de cerca de R$ 5 bilhões, um dos maiores já feitos em Sergipe. A previsão é que as obras durem 36 meses, gerando 1.700 empregos diretos e cerca de 2.000 indiretos no período de construção. A Usina está prevista para entrar em plena operação em janeiro de 2020, e terá a capacidade de gerar 1,5 mil megawatts (MGW) de energia elétrica.

Adicionalmente à Usina Termelétrica Porto de Sergipe, um terminal de regaseificação será criado e operado pela Golar na costa de Sergipe, próximo às instalações do Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB). A realização desse investimento abrirá grandes oportunidades de investimentos na cadeia produtiva de petróleo, gás e energia em Sergipe, inclusive em razão da oferta de gás natural que poderá ser fornecido a partir desse Terminal de Regaseificação.

Complexo energético

O Complexo de Energia prevê a implantação de mais duas usinas de geração termoelétrica: UTE Marcelo Déda e UTE Laranjeiras. Ao todo, o complexo gerará cerca de 3.000 megawatts de energia, o suficiente para abastecer um território do tamanho de Sergipe. As UTEs Marcelo Déda e Laranjeiras serão ofertadas nos próximos leilões de energia realizados pela Agência Nacional de energia Elétrica (Aneel) e pela estatal Empresa Brasileira de Pesquisa Energética (EPE). O complexo funcionará como atrativo para investimento em outros setores de geração de energia renovável.


ASN

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
19/10/2018 17:50:00 - POSIÇÃO DO PSOL SERGIPE SOBRE O SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES 2018
19/10/2018 17:40:00 - EDITAL DE PROCLAMAS Nº 1567
19/10/2018 15:00:00 - PREFEITURA DE SANTA LUZIA ATENDE PEDIDO DE COMUNIDADES RURAIS E LEVA ÁGUA PARA MORADORES
19/10/2018 14:50:00 - BRASIL TEM 477 GRÁVIDAS E LACTANTES NO SISTEMA CARCERÁRIO
19/10/2018 14:50:00 - O PASSEIO DA TIETA
19/10/2018 12:30:00 - Invasão Heatmus no RioMar
19/10/2018 12:00:00 - Justiça Eleitoral cassa mandato do deputado eleito Talysson de Valmir
19/10/2018 11:50:00 - 9 sinais biológicos de que você está envelhecendo
19/10/2018 11:40:00 - Borja e Deyverson treinam no Palmeiras e podem jogar domingo
19/10/2018 11:40:00 - Suspeito da execução de Khashoggi morre em acidente de carro



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Nessas próximas eleições estaduais, dos candidatos por Estância, quem será mais votado em Estância?
Adriana Leite 45 % 45%
Carlos Magno 9 % 9%
Diogo 0%
Jonas do Caldo de Cana 0%
Márcio Souza 27 % 27%
Pastor Moacir 0%
Paulo André 0%
Titó 9 % 9%
Valdevan 90 0%
Zeca das Redes 9 % 9%

USUÁRIOS ONLINE

44 visitantes online (38 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 44

mais...