7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : GOVERNO CONFIRMA PREVISÃO DE ROMBO DE R$ 131,5 BILHÕES PARA 2018
enviou em 09/08/2017 09:30:00 ( 37 leituras )
Manchete

O governo federal confirmou, em edição desta quarta-feira (9) do Diário Oficial da União, a previsão de rombo de R$ 131,5 bilhões do setor público em 2018. O texto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) foi sancionado com vetos pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Esse valor se refere ao déficit que será gerado pela União, Estados e municípios ao longo do ano e inclui as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central.

Deste saldo negativo total, o governo prevê R$ 129 bilhões no vermelho provocados pelos gastos com o orçamento fiscal e com a Seguridade Social da União e R$ 3,5 bilhões para o Programa de Dispêndios Globais.

Os Estados, o Distrito Federal e municípios deverão terminar o ano de 2018 com saldo positivo (superávit primário) estimado em R$ 1,2 bilhão.

Congresso

O projeto da LDO passou pelo Congresso Nacional no dia 13 de julho, quando deputados e senadores mantiveram a meta fiscal definida pela equipe econômica do governo.

O relator do projeto na CMO (Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização) foi o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), que rejeitou centenas de emendas que estabeleciam piso de gastos ou que blindavam despesas do contingenciamento a ser feito no próximo ano.


O texto do relator, no entanto, previa um horizonte melhor para a economia. A expectativa é de um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2,49%, de inflação em 4,5% (dentro da meta do governo), e a taxa básica de juros (Selic) em 9%.

O projeto prevê também crescimento de 4,5% do salário mínimo. Com isso, o piso pago atualmente de R$ 937 deve subir para R$ 979. O atual formato de correção do mínimo prevê a atualização dos valores pela inflação do ano anterior e pelo crescimento do Produto Interno Bruto de dois anos antes.

Como o PIB de 2016 não apresentou crescimento real (queda de 3,6%), o salário mínimo para 2018 deve sofrer apenas o reajuste correspondente ao INPC de 2017, estimado em 4,48%.

A LDO define as prioridades que vão servir de base para o Orçamento da União. Conforme a Constituição, o recesso parlamentar do meio do ano só ocorre se os congressistas aprovarem a norma.

No segundo semestre, o Executivo envia o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), que traz o orçamento de forma mais detalhada.

Abrange, por exemplo, o orçamento fiscal da administração direta e indireta, o orçamento de investimento de estatais e o orçamento da seguridade social.


Do R7

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
23/10/2017 10:50:00 - Acidentes de trânsito vitimam sete pessoas em três dias
23/10/2017 10:40:00 - ORSSE interpretará Rachmaninoff e Beethoven dia 26
23/10/2017 10:40:00 - Durval Lelys comanda Réveillon Com Amor
23/10/2017 10:30:00 - Daniel Alves desabafa: "não sou a babá do Neymar"
23/10/2017 10:30:00 - Homens arrombam parede de agência bancária no interior
23/10/2017 10:30:00 - Bactérias presentes no celular podem causar infecção
23/10/2017 10:30:00 - ANA LÚCIA DEFENDE QUE PT TENHA CANDIDATURA PRÓPRIA PARA 2018; PROFESSOR DUDU PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO
23/10/2017 10:20:00 - TEMER E MINISTROS TÊM LISTA DE 25 ‘PENDÊNCIAS’ DE DEPUTADOS
23/10/2017 10:20:00 - Troca de tiros entre PMs e criminosos deixa três feridos na favela da Rocinha
23/10/2017 10:20:00 - Triplo ataque suicida do Boko Haram deixa 13 mortos na Nigéria



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

De 1 à 5, que nota você daria à capinação das ruas de Estância.
Nenhuma 7 % 7%
Nota 1 28 % 28%
Nota 5 64 % 64%

USUÁRIOS ONLINE

18 visitantes online (15 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 18

mais...