7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : GOVERNO CONFIRMA PREVISÃO DE ROMBO DE R$ 131,5 BILHÕES PARA 2018
enviou em 09/08/2017 09:30:00 ( 73 leituras )
Manchete

O governo federal confirmou, em edição desta quarta-feira (9) do Diário Oficial da União, a previsão de rombo de R$ 131,5 bilhões do setor público em 2018. O texto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) foi sancionado com vetos pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Esse valor se refere ao déficit que será gerado pela União, Estados e municípios ao longo do ano e inclui as contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central.

Deste saldo negativo total, o governo prevê R$ 129 bilhões no vermelho provocados pelos gastos com o orçamento fiscal e com a Seguridade Social da União e R$ 3,5 bilhões para o Programa de Dispêndios Globais.

Os Estados, o Distrito Federal e municípios deverão terminar o ano de 2018 com saldo positivo (superávit primário) estimado em R$ 1,2 bilhão.

Congresso

O projeto da LDO passou pelo Congresso Nacional no dia 13 de julho, quando deputados e senadores mantiveram a meta fiscal definida pela equipe econômica do governo.

O relator do projeto na CMO (Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização) foi o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), que rejeitou centenas de emendas que estabeleciam piso de gastos ou que blindavam despesas do contingenciamento a ser feito no próximo ano.


O texto do relator, no entanto, previa um horizonte melhor para a economia. A expectativa é de um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 2,49%, de inflação em 4,5% (dentro da meta do governo), e a taxa básica de juros (Selic) em 9%.

O projeto prevê também crescimento de 4,5% do salário mínimo. Com isso, o piso pago atualmente de R$ 937 deve subir para R$ 979. O atual formato de correção do mínimo prevê a atualização dos valores pela inflação do ano anterior e pelo crescimento do Produto Interno Bruto de dois anos antes.

Como o PIB de 2016 não apresentou crescimento real (queda de 3,6%), o salário mínimo para 2018 deve sofrer apenas o reajuste correspondente ao INPC de 2017, estimado em 4,48%.

A LDO define as prioridades que vão servir de base para o Orçamento da União. Conforme a Constituição, o recesso parlamentar do meio do ano só ocorre se os congressistas aprovarem a norma.

No segundo semestre, o Executivo envia o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA), que traz o orçamento de forma mais detalhada.

Abrange, por exemplo, o orçamento fiscal da administração direta e indireta, o orçamento de investimento de estatais e o orçamento da seguridade social.


Do R7

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
18/01/2018 12:50:00 - COMUNIDADE CATÓLICA REALIZARÁ “ALOWVA CRASTO”, DIA 28
18/01/2018 11:30:00 - Almeida nega que será candidato a governador
18/01/2018 11:30:00 - Anvisa encontra botox falsificado e proíbe venda
18/01/2018 11:30:00 - Garotos do Flamengo vencem na estreia no Campeonato Carioca
18/01/2018 11:20:00 - Bloco Cajuranas desfila em Aracaju no dia 10
18/01/2018 11:20:00 - Suspeito morre em confronto com a PM no Ponto Novo
18/01/2018 11:20:00 - Feira de Sergipe é oficialmente aberta
18/01/2018 11:20:00 - PF e Ibama deflagram operação contra extração ilegal de madeira amazônica
18/01/2018 11:20:00 - Portugal e Espanha desarticulam quadrilha que traficava cocaína em abacaxis
18/01/2018 11:20:00 - Santa Luzia: Decisão Do Do 2º Campeonato De Futebol De Campo Será Domingo



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

29 visitantes online (25 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 29

mais...