7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : PMDB AFASTA DEPUTADOS FAVORÁVEIS À DENÚNCIA CONTRA TEMER
enviou em 11/08/2017 09:30:00 ( 19 leituras )
Manchete

O PMDB informou nesta quinta-feira as punições aos seis deputados federais do partido que votaram a favor da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados, na semana passada.

Segundo nota divulgada pela legenda presidida pelo senador Romero Jucá (RR), a Executiva peemedebista decidiu suspender por 60 dias as funções partidárias dos deputados Vitor Valim (CE), Jarbas Vasconcelos (PE), Celso Pansera (RJ), Laura Carneiro (RJ), Sérgio Zveiter (RJ) e Veneziano Vital do Rêgo (PB).

“Esta decisão foi tomada por descumprimento dos parlamentares ao fechamento de questão sobre o assunto em reunião realizada no dia 12 de julho, em Brasília. O ato de suspensão já foi comunicado a todos os filiados e ao Conselho de Ética do partido”, afirma.

Quando “fecham questão” em votações no Congresso, como fez o PMDB contra a denúncia, os partidos pretendem que toda a bancada siga a orientação de voto e sinalizam que retaliarão parlamentares que a desrespeitarem.

Zveiter, um dos deputados punidos, foi o relator da acusação contra Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Ele apresentou relatório favorável ao prosseguimento da denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) e foi derrotado no colegiado, que aprovou parecer contrário à aceitação da acusação pela Câmara, apresentado pelo deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG).

No plenário da Casa, a denúncia por corrupção apresentada pela Procuradoria-Geral da República com base nas delações premiadas da JBS foi derrubada por 263 votos a 227. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve apresentar mais uma acusação contra o peemedebista, desta vez por obstrução à Justiça, que passará pelo mesmo trâmite na Câmara dos Deputados, passando primeiro pela CCJ e depois pelo plenário.

Por meio de nota, Sérgio Zveiter classifica a decisão do PMDB como “ridícula e covarde”. “Ridícula pois um partido que usa o expediente inescrupuloso de distribuição de emendas parlamentares, cargos e de ameaças de punição ao direito democrático do parlamentar votar não tem autoridade moral de punir quem quer que seja. Covarde pois ameaçou expulsar e agora vem com essa suspensão. Como não tenho cargos no governo, não sou de frequentar o Palácio de pires na mão e não tenho cargo na liderança no PMDB da Câmara, tal suspensão em nada me afetará”, ataca o deputado.


VEJA.com

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
23/08/2017 14:10:00 - LULA: “LEVO DE SERGIPE A MAIS GRATA LEMBRANÇA E O CARINHO DO POVO”
23/08/2017 10:50:00 - Anvisa planeja nova mudança nos rótulos de alimentos
23/08/2017 10:40:00 - O Agosto de Temer
23/08/2017 10:40:00 - Tecnologias digitais colocam em xeque a cultura do livro impresso
23/08/2017 10:30:00 - Seis homens armados assaltam ônibus durante a madrugada
23/08/2017 10:30:00 - Criminosos cortam língua e matam idoso em Japaratuba
23/08/2017 10:30:00 - Padre acredita que igreja foi alvo de ritual pagão
23/08/2017 10:30:00 - Ulisses Freitas conquista 2 ouros em Copa Brasil de Paraciclismo
23/08/2017 10:20:00 - Tufão causa 3 mortes em Macau e numerosas inundações em Hong Kong
23/08/2017 10:20:00 - PF cumpre mandados judiciais em nova fase da Operação Lava Jato



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

De 1 à 5, que nota você daria à capinação das ruas de Estância.
Nenhuma 7 % 7%
Nota 1 28 % 28%
Nota 5 64 % 64%

USUÁRIOS ONLINE

38 visitantes online (28 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 38

mais...