7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Opinião : SOBRE VERMES FACÕES E PUNHAIS
enviou em 12/09/2017 10:30:00 ( 342 leituras )
Opinião

Por Luiz Eduardo Costa
À crêr na teoria da evolução das espécies, todos nós agora humanos, um dia, no alvorecer da vida sobre a terra, seríamos parte de um processo que se iniciava nas primitivas formas orgânicas pululando nos pântanos mornos, com movimentos próprios, mexendo-se no lodaçal. Decorreram uns dois bilhões de anos. Então, do verme ou ameba inicial haviam evoluído os vertebrados.


Nos seres vivos já se podia fazer a caracterização entre racionais e irracionais. Entre os símios, surgiram aqueles humanoides, mais parecidos com o que somos hoje. Usavam só as pernas para caminhar, e com braços livres manejavam o fogo, cozinhavam, manipulavam pedras e paus que faziam as vezes de ferramentas ou armas.

Começava a Revolução Cognitiva, e dela participavam o Homo Neandertais, o Homo Erectus, o Homo denisova, mas, um entre eles destacou-se, se impôs, exterminou os outros, dominou sozinho o planeta: era o Homo sapiens, nosso primevo ancestral. Cogito ergo sunt-penso, logo sou-definiria depois, já no século XVII o cientista e filósofo René Descartes.

O Homo sapiens enfrenta um dilema não resolvido: Como preservar a razão, evitando os surtos esporádicos de retorno à irracionalidade. Beethoven compôs a Nona Sinfonia, Hitler, seu compatriota, mandou construir câmaras de gás para exterminar os judeus e todos os que o desagradassem. Matou mais de 6 milhões de seres humanos, só daquela forma.

Fizemos, aqui, um comentário a que demos o título: Do facão de Gualberto ao punhal de Ana Lúcia. Era uma referencia ao confronto entre os deputados Chiquinho Gualberto e Ana Lúcia, no qual a deputada professora, líder do Sintese, atacou o colega petista, lembrando o suposto episódio de um facão por ele usado num embate verbal com Nivaldo, combativo líder sindical.

Daquele episodio nos veio a alusão ao punhal, emblemática arma a caracterizar a traição, a solércia, a maldade, a vileza, isso, depois do constrangimento e dor ao assistir os vídeos de manifestações do Sintese, nas quais a deputada era uma das principais protagonistas. Tudo, uma trágica e desgraçada palhaçada fúnebre, e nela aparecia a placa onde estava escrito: ¨dele nem os vermes irão lembrar¨. Era uma alusão ao governador Marcelo Déda que naqueles dias atravessava a última etapa da sua agonia final, já vencido pelo câncer devastador.

O que mais preocupa e deveria suscitar uma indispensável reflexão, é exatamente o fato de serem protagonistas daquela cólera morbus de odiosidade alguns professores (a grande maioria não compareceu) e uma representante do povo, também professora.

Qual o exemplo construtivo, qual a mensagem de democracia e tolerância, qual a sintonia com os valores humanos que aqueles professores poderão transmitir nas salas de aula aos seus alunos? O que teriam a dar como exemplos, esses professores que atribuem memória à vermes para com eles tripudiarem sobre a dignidade da vida e a inevitabilidade da morte?

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
07/12/2018 15:00:00 - Confiança lidera times sergipanos no Ranking da CBF
07/12/2018 15:00:00 - Bé: Justiça determina que prefeito de Riachão do Dantas reponha estátua do Bode Bito
07/12/2018 15:00:00 - Irmãos acusados de tentar fraudar concurso da PM estão soltos
07/12/2018 15:00:00 - Guerra do Iêmen deixa 11 milhões de crianças ameaçadas pela fome
07/12/2018 15:00:00 - Moro escolhe superintendente do Paraná para comandar a PRF
07/12/2018 15:00:00 - Justiça condena mãe envolvida em aborto que provocou morte da filha
07/12/2018 14:50:00 - FÁBIO HENRIQUE CONVIDA GILSON ANDRADE PARA O PDT
07/12/2018 08:40:00 - SERGIPE REGISTRA AUMENTO NAS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES
07/12/2018 08:40:00 - EMPRESAS APONTAM SERGIPE COMO ESTADO DE BAIXO RISCO DE ROUBO DE CAMINHÕES
07/12/2018 08:40:00 - PC DE ESTÂNCIA APREENDE ADOLESCENTES E PRENDE HOMEM POR ROUBOS E TRÁFICO DE DROGAS



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Na sua opinião, quem será o próximo prefeito de Estância em 2020?
Adriana Leite (PRB) 11 % 11%
Dominguinhos (PT) 2 % 2%
Márcio Souza (PSOL) 86 % 86%
Você acredita que a prefeitura de Estância vai restaurar a Casa da Cultura?
Sim 4 % 4%
Não 95 % 95%
Nenhuma das Alternativas 0%

USUÁRIOS ONLINE

32 visitantes online (26 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 32

mais...