7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : BRASIL PRECISA REDUZIR DEPENDÊNCIA DO TRANSPORTE INDIVIDUAL
enviou em 06/12/2017 08:00:00 ( 29 leituras )
Manchete

O Brasil precisa reduzir a dependência do transporte individual e priorizar o transporte público para conseguir cumprir o compromisso de redução de emissão de gases do efeito estufa, assumido no Acordo de Paris, ratificado pelo país em 2016. A avaliação é do economista e cientista ambiental Walter Figueiredo de Simoni, coordenador de Transporte do Instituto Clima e Sociedade (ICS), organização não-governamental dedicada a combater as causas das mudanças climáticas.

Simoni e outros especialistas vão participar nesta quarta-feira (6) do primeiro Encontro Internacional sobre Descarbonização do Transporte, que discutirá experiências e estratégias de diferentes países para um transporte sustentável. Pelo Acordo de Paris, o Brasil se compromete a reduzir 37% das emissões de gases até 2025 e 43% até 2030, tendo como base de comparação o ano de 2005.

Segundo o especialista, embora a melhora do sistema de transporte coletivo nas cidades seja um dos objetivos que o Brasil se propõe no documento submetido às Nações Unidas, como meio para alcançar as metas de redução das emissões, até o momento não existe um detalhamento das políticas a serem implementadas para tornar isso possível. “[O objetivo] está [posto] de maneira vaga, a gente precisa detalhar isso de forma prática. Se vai ser mais investimento, mais espaço dentro da cidade [para o transporte público]”, diz.

Ele explica que outro compromisso assumido pelo Brasil foi aumentar o uso de biocombustíveis. “O Brasil ainda não detalhou nenhuma dessas opções. A gente não sabe como esses dois temas vão se traduzir em metas específicas. Há uma vontade de se trabalhar nessas questões”, destacou.

Simoni defende ainda a diminuição da dependência do país do modal rodoviário para o transporte de cargas. “A gente está falando de uma questão econômica. Onde os bens são produzidos no país e como chegam até os consumidores finais? A carga é transportada através de caminhões, que funcionam usando combustíveis fósseis. Para a gente conseguir reduzir, tem que enfrentar esse desafio de como lidar com os modais de carga no Brasil no longo prazo e como a gente pode ser mais eficiente na maneira de transportar as coisas”, afirmou.

Segundo ele, o Encontro Internacional sobre Descarbonização do Transporte discutirá caminhos práticos para implementar essas mudanças, além de analisar as experiências de outros países. “Temos vários países e cada um está resolvendo de maneira distinta. Teremos o exemplo do Chile, da Alemanha”, ressaltou.

Além do ICS, o evento está sendo organizado pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente (Iema) e pela Embaixada da Alemanha. No período da manhã, o debate será sobre experiências internacionais. À tarde, serão discutidas propostas para descarbonizar o transporte brasileiro e as tendências tecnológicas e inovações na área.


Agencia Brasil

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
20/01/2018 13:00:00 - BAIRRO BOMFIM DE ESTÂNCIA INICIOU NOVENÁRIO COM PREGAÇÃO DO BISPO BAIANO DE ALAGOINHAS
19/01/2018 15:50:00 - JACKSON E O SENADO: “Se Heleno quiser minha vaga, dou a ele”
19/01/2018 15:50:00 - Exame de sangue para câncer encontra oito tipos de tumores
19/01/2018 15:50:00 - Scarpa é apresentado no Palmeiras e evita brincar sobre "chapéu" em rivais
19/01/2018 15:40:00 - UM ANO APÓS MORTE DE ZAVASCKI, QUEDA DE AVIÃO É INVESTIGADA
19/01/2018 15:40:00 - Coreia do Sul quer manter reuniões regulares de alto nível com o Norte
19/01/2018 15:40:00 - Biblioteca terá programação no Dia da Consciência Negra
19/01/2018 15:40:00 - Pré-Carnaval & Feijoada Cabeçaju acontece dia 04
19/01/2018 15:40:00 - Suspeitos mortos em confronto tentaram matar desafeto
19/01/2018 15:30:00 - Município De Pirambu Começa Traçar A Estrutura Do Carnaval 2018



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

34 visitantes online (34 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 34

mais...