7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : EDUARDO AMORIM SONHA COM VALADARES VICE E ANDRÉ NO GRUPO
enviou em 09/01/2018 16:00:00 ( 371 leituras )
Manchete

Durante um almoço nesta segunda-feira, no Ferreiro do Jardins, com os deputados federal Valadares Filho e estadual Luciano Pimentel, ambos do PSB, o senador Eduardo Amorim, PSC, disse para esta coluna Aparte que “é mais candidato ao Governo do que antes”, e defendeu que o agrupamento tenha os pés no chão e que preserve a unidade que ele acha que existe hoje.“Sim, estou convencido de que serei o candidato ao Governo do Estado, e isso é um ponto de vista cada dia mais forte. Por que? Porque está chegando a hora. E devo dizer que não estou só. Tenho de anteparo um grupo com todo um apoio que a gente tenta manter”, afirmou o senador.

“Sinto nesta sucessão uma coisa diferente da de 2014: os diálogos estão ocorrendo bem mais cedo, e melhores. E isso é bom. Por exemplo: em 2014, eu mesmo só vim a ter um candidato a vice-governador no dia da convenção. Estou certo de que agora não vai acontecer isso. Sinto muito mais maturidade e consciência nas coisas hoje”, completou.

Aliás, o senador Eduardo Amorim nunca escondeu de ninguém sua pretensão de ir à eleição numa aliança com os Valadares. E mais que isso: tendo o deputado federal Valadares Filho como o candidato a vice-governador.

“Eu tenho que tomar cuidados com determinados ciúmes, mas a minha pretensão é ter Valadares Filho como candidato à vice. Seria uma chapa de arromba. Excelente. De por mim, eu teria Luciano Pimentel candidato a deputado federal e Valadares Filho, a vice-governador. Devo admitir que não é a única. Temos hoje a possibilidade de seis composições”, disse o parlamentar. Ele recusou-se a fazer o projeto dos seis tipos.

Nos bastidores da oposição, há uma quase convicção de que o senador Valadares não aceitaria a indicação do nome de Valadares Filho para vice. Ontem, na mesa do Ferreiro, o próprio Valadares Filho tratou disso.

O parlamentar federal descartou que o encontro-almoço tivesse a finalidade de fechar entendimento por uma chapa majoritária. “A nossa pauta aqui foi exclusivamente política, mas genérica. O nosso trabalho é pela unidade e pelo entendimento do grupo, e nossa conversa aqui rolou em torno disso”, disse Valadares Filho.

“Nesta hora, precisamos de diálogo, respeito em torno de um projeto maior, que é o de ganhar o Governo do Estado. Buscamos fortalecer este projeto. E nós vamos continuar conversando, buscando entendimento entre os partidos e os nomes que possam compor a chapa majoritária”, disse Valadares Filho.

Com outras palavras, este é também o itinerário de Eduardo Amorim. “Eu espero que 8 de fevereiro, de hoje a um mês, a gente tenha a confirmação de todos os cenários, e isso vai depender da intensidade das conversas. Para Eduardo Amorim, o grupo tripartite - ele, André Moura e Antônio Carlos Valadares - deve permanecer ativado, uníssono, e anexar as melhores probabilidades eleitorais possíveis.

“Eu torço que não precisemos ir para a sucessão divididos. E para isso a gente tem conversado. Eu converso muito com Valadares Filho, com André Moura e com o senador Antonio Carlos Valadares também. Neste recesso de saúde dele, eu fui tomar café com o senador Valadares em sua casa na véspera de natal. No que depender de mim, vou trabalhar para essa unidade dos três”, disse Eduardo Amorim.

O senador do PSDB diz não sofrer de preocupação desatada com a intenção de André Moura em experimentar uma candidatura majoritária. “Não sei que ele quer. Cada um segue o caminho que quiser seguir. Estamos conversando” diz.

Maleável, Eduardo faz até uma leitura não tão ruim para o futuro de André Mouro pelo fato de ele ser o alter-ego do Governo de Michel Temer. “Eu não vejo prejuízos para André em função da sua atividade do líder do Governo. Eu vejo é que André tem ajudado muito ao Estado, e a gente não pode negar isso”, diz.

“Será que na hora H as pessoas só vão lembrar de Temer e não das coisas boas que André fez? Vão lembrar só das coisas ruins? É bom deixar claro que, no período da eleição, Temer já acabou. Já terá ido. A pergunta que vai restar é a seguinte: André Moura ajudou Sergipe? Trabalhou por Sergipe? Fez alguma coisa?”, provoca Eduardo.

E ele mesmo vem em resposta positiva. “Claro que fez. Veja: até o governador do Estado está indo atrás dele, tirando proveito. É provável que algumas defesas ruins feitas, que não deveriam ter acontecido, também apareçam. Mas aí é só trabalhar para dizer: “olha, o que eu fiz de bom foi superior e acima do que eu deveria fazer”, disse ele.


jlpolitica.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
17/12/2018 09:40:00 - Suspeito de abusos sexuais, João de Deus passa 1ª noite na prisão em GO
17/12/2018 09:40:00 - Metade das crianças sírias cresceu em meio à guerra no país
17/12/2018 09:40:00 - Prêmio de R$ 800 mil sai para o Estado de Sergipe
17/12/2018 09:40:00 - EDITORIAL: Quem sair por último, apague a luz!
17/12/2018 09:30:00 - Propriá E Porto Real Do Colégio Registram Tremor De Terra No Final De Semana
17/12/2018 09:30:00 - CASAL DE TRAFICANTES É PRESO COM CERCA DE 100 KG DE MACONHA
17/12/2018 09:20:00 - PAPA FRANCISCO DEFENDE PACTO SOBRE MÍGRAÇÃO QUE BOLSONARO QUER ABANDONAR
17/12/2018 09:20:00 - UM JOVEM É MORTO E OUTRO FERIDO, EM ESTÂNCIA
17/12/2018 09:10:00 - VALDEVAN NOVENTA SERÁ DIPLOMADO SOB ESCOLTA POLICIAL
16/12/2018 18:10:00 - Audiências Referentes Construção Casas Na Praia Do Saco Foram Bem Sucedidas



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Na sua opinião, quem será o próximo prefeito de Estância em 2020?
Adriana Leite (PRB) 11 % 11%
Dominguinhos (PT) 2 % 2%
Márcio Souza (PSOL) 86 % 86%
Você acredita que a prefeitura de Estância vai restaurar a Casa da Cultura?
Sim 4 % 4%
Não 95 % 95%
Nenhuma das Alternativas 0%

USUÁRIOS ONLINE

35 visitantes online (32 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 35

mais...