7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Esportes : Carência financeira e de mercado une rivais Fla e Flu por futuro de Dourado
enviou em 01/02/2018 10:10:00 ( 31 leituras )
Esportes

Rubro-Negro prepara anúncio de centroavante para esta quinta-feira, dependendo apenas de detalhes. Entenda como a situação se desenhou nas últimas semanas

Futebol é dinâmico. O clichê ajuda - e muito - a entender as idas e vindas que levaram Henrique Dourado ao Flamengo. O anúncio é questão de tempo. Melhor, questão de uma assinatura: a de Pedro Abad para rescisão do atacante, que já tem a papelada redigida pelo Rubro-Negro. Capítulo final de uma novela que começou no Rio, foi a São Paulo, passou pela Turquia e por Udinese até ser concluída.


O Flamengo queria Love. Perdeu. O Corinthians queria Dourado. Perdeu. O Fluminense precisa de dinheiro. Ganhou. Basicamente, essa é a equação que leva o Ceifador à Gávea. Diante de um mercado escasso, o Rubro-Negro olhou para o vizinho, que não desejava a liberação, mas se viu sem alternativa com o recuo do Timão e a necessidade de fazer caixa. Assim - finalmente - as pontas se fecharam.

A proposta inicial
A primeira investida foi pouco depois da virada do ano. Após mapear o mercado em busca de um 9 para suprir a ausência de Guerrero, o Flamengo enviou uma proposta para o Fluminense para contar com o atacante. Naquele momento, o Tricolor já tinha em mãos a oferta do Corinthians.

As duas foram consideradas similares, e o Fluminense deixou claro que não havia intenção alguma de negociar o único nome de peso que restava em seu elenco justo com o maior rival. Na época, Dourado também via de melhor tom não trocar as Laranjeiras pela Gávea.

Com a oferta recusada, Dourado então ficou próximo de um acerto com o Corinthians. O atual campeão brasileiro perdeu Jô para o futebol japonês e também precisava de um nome para a posição. Com a negativa, o Rubro-Negro passou a voltar seus esforços para repatriar Vágner Love.

Missão Love falha
A missão Love, no entanto, não foi bem sucedida. O Alanyaspor não aceitou a oferta do Flamengo e, posteriormente, negociou o atacante com o Besiktas, também do futebol turco. Com isso, o nome de Henrique Dourado voltou com força ao Flamengo.

O Ceifador, ainda nos Estados Unidos, local da pré-temporada tricolor, revelou o desejo de mudar de ares. Publicamente, em entrevista, e em conversa com o treinador. Abel, então, disse ter a intenção de tirá-lo do time. Se atuasse pelo Flu no Carioca, não poderia defender o Rubro-Negro na mesma competição.

O desfecho positivo iminente é fruto de uma junção de fatores
Sem Love e com a temporada em andamento, o Flamengo não enxergava muitas opções para resolver a questão. O mercado não oferece atualmente um leque de centroavantes e o mapeamento do clube não funcionou.
Além disso, o Rubro-Negro já estava tratando uma venda do atacante Felipe Vizeu. Ele assinará contrato com a Udinese por cinco anos, mas fica no Flamengo até junho. Guerrero pode ter a pena anulada em fevereiro, mas está suspenso até maio.
O Fluminense, por sua vez, via sua crise financeira sem precedentes atingir novos níveis, inclusive com bloqueio de receitas pela Justiça. O clube só aceitou vender o seu atacante justamente para o Flamengo porque somente o rival apresentou uma oferta oficial perto do valor da multa. O Tricolor deve receber 2 milhões de euros (R$ 7,8 milhões).
O clube das Laranjeiras ainda teve um trauma recente envolvendo um nome de peso de seu elenco. Gustavo Scarpa acionou o clube na Justiça e conseguiu o direito de assinar com o Palmeiras por conta de dívidas. Havia um temor nas Laranjeiras de que a história pudesse se repetir.
Para completar, o Corinthians, que era outro interessado no camisa 9 tricolor, recuou nas últimas semanas. O negócio ficou em suspenso dada a eleição presidencial do dia 3 de fevereiro. A situação deixou Dourado e seu staff em alerta.

Andamento do negócio
Empresário de Dourado veio ao Rio de Janeiro na semana passada para receber a oferta do Flamengo e, principalmente, conversar com o Fluminense.

O GloboEsporte.com noticiou a nova ofensiva rubro-negra na última quinta-feira. Horas antes, o Tricolor mantinha o discurso de que negociar seu atacante com o Flamengo estava fora de cogitação. Foi ao receber a proposta concreta do Rubro-Negro que o cenário modificou.

Os moldes
Os valores que serão pagos pelo atacante giram em torno de 3 milhões de euros (R$ 11,8 milhões) - divididos entre o rival das Laranjeiras, que vendeu seus 50%, e o Mirassol, dono do restante, mas que vai permanecer com 25% do centroavante.

Dourado ainda receberá salário, luvas e bonificações acima do que o proposto no começo do ano pelo Corinthians.


Por Amanda Kestelman, Cahê Mota e Hector Werlang, Rio de Janeiro

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
23/02/2018 16:50:00 - PELOS PRIMÓRDIOS DO CARNAVAL ESTANCIANO
23/02/2018 14:30:00 - Rússia pede garantias para apoiar trégua humanitária em Ghouta Oriental
23/02/2018 14:30:00 - Forças Armadas fazem operação conjunta com polícias na zona oeste do Rio
23/02/2018 14:20:00 - Detento é assassinado dentro do Copencam
23/02/2018 14:20:00 - Jau vai comandar a Feijoada Seo Inácio em Aracaju
23/02/2018 14:20:00 - Infestação do Aedes tem menor índice dos últimos 11 anos
23/02/2018 14:20:00 - Aracaju implantará o Sistema Municipal de Cultura
23/02/2018 10:30:00 - 'PODERÃO PRENDER MINHA CARNE CARCOMIDA, MAS NÃO MINHAS IDEIAS', DIZ LULA
23/02/2018 10:20:00 - TRABALHADORES PODEM TRANSFERIR SALÁRIO PARA CONTAS DIGITAIS
23/02/2018 10:20:00 - USO DE TORNOZELEIRA EM PRESOS CRESCE EM SERGIPE



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

29 visitantes online (26 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 29

mais...