7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : OBRA DO HOSPITAL DO CÂNCER DE SERGIPE NÃO TEM PREVISÃO DE SER RETOMADA
enviou em 06/02/2018 09:40:00 ( 21 leituras )
Manchete

O Hospital do Câncer, apontado como solução para os constantes problemas da Oncologia em Sergipe, deve demorar para sair do papel. Isso porque as obras estão paralisadas. Iniciada em 2016, a previsão era ser finalizada em 36 meses, entretanto, atualmente não tem data prevista sequer para a retomada das obras. O hospital está orçado em aproximadamente R$ 126 milhões.

A obra, localizada ao fundo do maior hospital público de Sergipe, o Hospital de Urgência (Huse), está com apenas 2,82% executados, conforme levantamento feito pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) durante visita ao local em novembro passado.

O problema principal, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), é a falta de capacidade técnica da empresa em tocar o serviço. A quebra de contrato amigável ou litigioso com a atual concessionária está prevista, enquanto isso, a construção da unidade especializada fica estagnada. A previsão de retomada das obras passa pela finalização desse contrato, resolução de pendência e projetos complementares, além de uma nova licitação.

A ordem para quebra de contato veio direto do governador do Estado, Jackson Barreto, que visualizando a morosidade da construtora Honcose, decidiu pelo rompimento.O valor pedido para a finalização da construção civil, segundo a Secretaria de Estado da Saúde, está abaixo do que é necessário para a finalização do hospital. O órgão só poderá lançar um novo edital a partir da rescisao do atual.

Leia também
Sergipe deve ter quase 5 mil novos casos de câncer em 2018


A obra deveria ter começado em 2013, mas chegou a ser suspensa por recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU). A morosidade no andamento da unidade levou o Tribunal de Contas do Estado a realizar uma auditoria, cujo relatório , com base no cronograma de execução, aponta que a obra deveria estar em 27,84% de andamento. São mais de R$ 126 milhões em investimentos no projeto, terraplanagem, prédio e equipamentos.

O projeto prevê unidades de emergência, de fisioterapia, ambulatorial e laboratorial, centro de tecnologia para transplantes de medula, dois aceleradores lineares, dois bunkers e radioterapia, braquiterapia, ressonância magnética, unidades de cintilografia e mamografia, tomógrafo e radiografia. São 170 leitos, sendo 120 leitos adultos, 30 infantis e mais 20 de UTI.


* Estagiário sob supervisão do jornalista Will Rodrigues.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
22/02/2018 14:10:00 - Roupa Nova faz show no Espaço Emes
22/02/2018 14:10:00 - Marcola ordenou mortes por bilhete engolido por detento, diz Justiça
22/02/2018 14:00:00 - Procissão do Nosso Senhor dos Passos acontece em São Cristóvão
22/02/2018 14:00:00 - Renato ergue 3ª taça em 17 meses e tira onda: "Cansado de conquistar títulos"
22/02/2018 13:50:00 - “A Violência Só Se Resolve Com Investimentos Profundos”, Diz João Daniel
22/02/2018 13:50:00 - ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA PERNAMBUCANA É PRESA EM LAGARTO
22/02/2018 13:50:00 - Estresse & Sexo é como água e óleo
22/02/2018 13:50:00 - Suicida lança granada contra embaixada dos EUA em Montenegro
22/02/2018 13:50:00 - Antidepressivos funcionam, indica estudo para solucionar um dos maiores debates da medicina
22/02/2018 13:40:00 - RECALLS BATEM RECORDE EM 2017; INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA LIDERA



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

13 visitantes online (10 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 13

mais...