7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Internacionais : FAO pede US$ 1 bilhão para combater fome em 26 países
enviou em 08/02/2018 13:50:00 ( 220 leituras )
Internacionais

*Da Agência EFE
Os conflitos e os desastres naturais fizeram aumentar as necessidades humanitárias em 2018, razão pela qual a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pede US$ 1,06 bilhão para assistir 26 países. A informação é da Agência EFE.A agência solicitou em um comunicado que os doadores renovem seu apoio financeiro este ano e permitam o financiamento de ações para ajudar mais de 40 milhões de pessoas que dependem da agricultura de subsistência nesses países.


Concretamente, se pretende restaurar rapidamente a produção local de alimentos e melhorar a nutrição com o fornecimento de sementes e outros insumos agrícolas, proteger o gado, melhorar a gestão dos recursos como a terra e a água, e distribuir dinheiro para que as famílias possam comprar alimentos de forma imediata.

As últimas estatísticas da Organização das Nações Unidas assinalam que a fome aumentou no mundo, até afetar 815 milhões de pessoas, principalmente pela intensificação da violência e da mudança climática.

O diretor de Emergências da FAO, Dominique Burgeon, assegurou que em 2017 a rápida resposta humanitária permitiu salvar milhões de vidas, mas outros tantos milhões de pessoas "seguem no limite da inanição".

Burgeon acrescentou que a recuperação da agricultura é "fundamental" para combater a fome e "abrir uma via para a resiliência em meio a crises humanitárias".

Entre os países com maior insegurança alimentar aparecem o Iêmen, com mais de 14 milhões de pessoas em crise ou emergência; a Síria, com 7 milhões passando fome de forma severa; a República Democrática do Congo, com 6 milhões; e o Sudão do Sul e a Somália, ambos com 5 milhões na mesma situação.

No ano passado a fome assolou algumas regiões do Sudão do Sul, embora tenha sido contida a tempo, e representou uma ameaça séria no Iêmen, na Síria e no Nordeste da Nigéria.

Além dos conflitos e outros surtos de violência, vários furacões causaram graves danos no Caribe, enquanto que na África a seca e a praga da lagarta acabaram com grandes cultivos de produtos básicos, como o milho.


Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
18/01/2019 11:50:00 - SHOWS COM BANDAS ANIMARÃO A FESTA DE SÃO SEBASTIÃO DO POVOADO BOTEQUIM EM SANTA LUZIA DO ITANHI
18/01/2019 11:50:00 - A TRAGÉDIA DO “RISADA DE TIGRE”: UM POETA ESTANCIANO EM TERRA FLUMINENSE
18/01/2019 09:50:00 - Fest Verão Sergipe começa nesta sexta-feira
18/01/2019 09:40:00 - Operação conjunta captura envolvidos em roubo e latrocínio em SE e BA
18/01/2019 09:40:00 - Batida entre ônibus da Coopertalse e caçamba deixa feridos na BR-101
18/01/2019 09:40:00 - EDITORIAL: Sergipe em crise
18/01/2019 09:40:00 - Motorista de carro-bomba invadiu escola de polícia em Bogotá
18/01/2019 09:30:00 - São Cristóvão Inicia Cadastramento De Terreiros, Quilombos E Aldeias Indígenas
18/01/2019 09:30:00 - Brasil “Tudo Fará” Para Ajudar A Venezuela, Diz Itamaraty
18/01/2019 09:30:00 - Governo pretende fechar seis escolas em Sergipe



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Na sua opinião, quem será o próximo prefeito de Estância em 2020?
Adriana Leite (PRB) 11 % 11%
Dominguinhos (PT) 2 % 2%
Márcio Souza (PSOL) 86 % 86%
Você acredita que a prefeitura de Estância vai restaurar a Casa da Cultura?
Sim 4 % 4%
Não 95 % 95%
Nenhuma das Alternativas 0%

USUÁRIOS ONLINE

33 visitantes online (31 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 33

mais...