7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Internacionais : FAO pede US$ 1 bilhão para combater fome em 26 países
enviou em 08/02/2018 13:50:00 ( 22 leituras )
Internacionais

*Da Agência EFE
Os conflitos e os desastres naturais fizeram aumentar as necessidades humanitárias em 2018, razão pela qual a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) pede US$ 1,06 bilhão para assistir 26 países. A informação é da Agência EFE.A agência solicitou em um comunicado que os doadores renovem seu apoio financeiro este ano e permitam o financiamento de ações para ajudar mais de 40 milhões de pessoas que dependem da agricultura de subsistência nesses países.


Concretamente, se pretende restaurar rapidamente a produção local de alimentos e melhorar a nutrição com o fornecimento de sementes e outros insumos agrícolas, proteger o gado, melhorar a gestão dos recursos como a terra e a água, e distribuir dinheiro para que as famílias possam comprar alimentos de forma imediata.

As últimas estatísticas da Organização das Nações Unidas assinalam que a fome aumentou no mundo, até afetar 815 milhões de pessoas, principalmente pela intensificação da violência e da mudança climática.

O diretor de Emergências da FAO, Dominique Burgeon, assegurou que em 2017 a rápida resposta humanitária permitiu salvar milhões de vidas, mas outros tantos milhões de pessoas "seguem no limite da inanição".

Burgeon acrescentou que a recuperação da agricultura é "fundamental" para combater a fome e "abrir uma via para a resiliência em meio a crises humanitárias".

Entre os países com maior insegurança alimentar aparecem o Iêmen, com mais de 14 milhões de pessoas em crise ou emergência; a Síria, com 7 milhões passando fome de forma severa; a República Democrática do Congo, com 6 milhões; e o Sudão do Sul e a Somália, ambos com 5 milhões na mesma situação.

No ano passado a fome assolou algumas regiões do Sudão do Sul, embora tenha sido contida a tempo, e representou uma ameaça séria no Iêmen, na Síria e no Nordeste da Nigéria.

Além dos conflitos e outros surtos de violência, vários furacões causaram graves danos no Caribe, enquanto que na África a seca e a praga da lagarta acabaram com grandes cultivos de produtos básicos, como o milho.


Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
21/02/2018 10:00:00 - CÂMARA PLANEJA FACILITAR POSSE DE ARMA
21/02/2018 09:50:00 - METEORO CRUZOU O CÉU E FOI VISTO POR MORADORES DA BAHIA E SERGIPE
21/02/2018 09:50:00 - TCE DISCUTE RISCO DE DESTRUIÇÃO DE CAPELA EM ESTÂNCIA
20/02/2018 14:00:00 - Brasil já vive sua narcopolítica
20/02/2018 13:50:00 - Valdevan Noventa admite que seu horizonte político passa pelo PSC
20/02/2018 13:50:00 - Léo Santana foi o artista baiano mais ouvido nas rádios de todo país durante o Carnaval
20/02/2018 13:40:00 - Temer destaca importância da construção de submarinos em Itaguaí
20/02/2018 13:40:00 - Milhares de mulheres se manifestam em Buenos Aires para pedir lei de aborto
20/02/2018 13:40:00 - O que mais influencia no surgimento do câncer?
20/02/2018 13:30:00 - Luizinho Lopes é o novo técnico do Confiança



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

34 visitantes online (29 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 34

mais...