7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Saúde : Como reconhecer os sinais do déficit de atenção
enviou em 21/02/2018 14:40:00 ( 76 leituras )
Saúde

É comum confundir hiperatividade com agitação. O diagnóstico de TDAH só pode ser dado a partir dos seis, sete anos.

Criança dispersa e desatenta, criança que não termina as atividades, criança hiperativa. Como saber se é só agitação ou se é Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)? O neuropediatra Felipe Kalil falou sobre diagnóstico e sinais no Bem Estar desta quarta-feira (21). A consultora e pediatra Ana Escobar falou sobre aprendizado – comer, dormi e se mexer! O tripé fundamental para as crianças aprenderem mais.


Segundo o neuropediatra, é comum confundir hiperatividade com agitação. Ele lembra que o diagnóstico de TDAH só pode ser dado a partir dos seis, sete anos. Crianças com diagnóstico de TDAH têm dificuldade de aprender coisas, mas não por problema cognitivo, mas por dificuldade de concentração.

O TDAH se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade e ocorre em 3% e 5% das crianças. Para fechar o diagnóstico, os pais podem buscar neurologistas, psiquiatras, psicólogos, fonoaudiólogos, psicopedagogos, terapeutas ocupacionais.

Toda criança tem nível de agitação de aceitação para a idade. Entretanto, alguns sinais indicam que os pais devem procurar ajuda profissional: quando a criança importuna outro colega na escola; se a criança tem dificuldade para se relacionar; se ela não acaba uma atividade e já começa outra; ou se sofre um bullying, é jogada de lado.

O tratamento envolve terapias cognitivo-comportamentais, intervenções familiares, na escola, e, às vezes, medicamentosa. Nem todas as pessoas precisam de remédio.

Muitos pais têm dificuldade de lidar com o TDAH. O Bem Estar listou algumas dicas do que fazer:

Reforçar o que há de melhor na criança
Não estabelecer comparações entre os filhos
Procurar conversar sempre com a criança sobre como está se sentindo
Aprender a controlar a própria impaciência
Estabelecer regras e limites dentro de casa
Não esperar “perfeição”
Não cobrar resultados – cobrar empenho
Elogiar! Estímulo nunca é demais
Usar o português claro e direto
Não exigir mais do que a criança pode dar
Não sobrecarregar a criança com excesso de atividades extracurriculares
Ter sempre um tempo disponível para interagir com a criança
Programar atividades diferentes e criativas


Por G1, São Paulo

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
19/06/2018 11:20:00 - Ferrugem vai lançar novo DVD em Aracaju
19/06/2018 11:20:00 - Aval de Messi, idolatria no Boca e multa de R$ 136 mi: Pavón, a salvação da Argentina
19/06/2018 11:00:00 - Para que serve o chá de hortelã?
19/06/2018 11:00:00 - Albano Franco declara dois votos: André Moura e Laércio Oliveira
19/06/2018 10:50:00 - Xodó da Vila se sagra campeã da Rua de São João
19/06/2018 10:50:00 - Bandidos capotam carro roubado em Itaporanga
19/06/2018 10:50:00 - Samu recebe mais de mil trotes em apenas uma semana
19/06/2018 10:50:00 - Petrobras inicia fase da venda de campos terrestres
19/06/2018 10:50:00 - Tempestade inunda cidade-sede da Copa do Mundo na Rússia
19/06/2018 10:40:00 - CELSE recebe as primeiras turbinas a gás 7HA da GE



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

36 visitantes online (36 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 36

mais...