7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Esportes : Renato ergue 3ª taça em 17 meses e tira onda: "Cansado de conquistar títulos"
enviou em 22/02/2018 14:00:00 ( 203 leituras )
Esportes

Técnico comanda clube em nova era e se aproxima de Grêmio de Felipão nos anos 90; presidente Romildo Bolzan vê ciclo de conquistas aberto

No já distante 2016, o Grêmio se apegou à figura de seu maior ídolo, Renato Portaluppi, como solução para dar nova guinada em sua história. À época, reinava a crença – um tanto contida – no herói do Mundial em 1983 para findar o incômodo jejum de 15 anos sem títulos de expressão. E a escolha de Romildo Bolzan tem se mostrado acertada a cada temporada: veio o penta da Copa do Brasil, o tri da Libertadores e, agora, a Recopa Sul-Americana.


"Estou meio cansado, mas não no trabalho. É de dar voltas olímpicas" (Renato Portaluppi)
Nesta quarta-feira, o treinador comemorou seu terceiro título em 17 meses de clube após boa dose de sofrimento: empate em 0 a 0 durante 120 minutos e triunfo nos pênaltis sobre o Independiente, na Arena. A taça da Recopa o faz manter uma média de uma taça nacional ou continental a cada seis meses. E deixa o técnico "cansado" de dar voltas olímpicas – a da noite de quarta-feira ocorreu com pouco mais de 30 dias de treinos na temporada.

– Tenho em mãos um grupo maravilhoso. Algumas peças saíram, outras chegaram. Você vê que em menos de 18 meses, o Grêmio conquistou três títulos importantíssimos. A Copa do Brasil, a Libertadores e uma Recopa, depois de 15 anos em que o clube não conquistava nada. É muita coisa. Esse grupo é vencedor, porque a cada três, quatro meses tem entrado na história. Sempre tive o prazer de estar à frente desse grupo. Eles têm dentro da cabeça deles que aprenderam a gostar de ganhar. No momento em que você prova alguma coisa, você vai correr atrás sempre. O objetivo é correr sempre atrás de títulos – afirmou Renato, após o título.

Após levar um banho dos jogadores na entrevista coletiva após a partida, no auditório da Arena, o treinador brincou, com sua irreverência costumeira, que estava cansado de dar voltas olímpicas. Ouviu de Maicon, ao seu lado, a resposta: "Vamos continuar professor". E o discurso do capitão foi endossado pelo presidente Romildo Bolzan, obstinado a prolongar o ciclo de vitórias.

Até porque a equipe de Renato se aproxima do Grêmio de Felipão nos anos 90. Duas décadas atrás, Scolari comandou o Tricolor numa sequência semelhante (e superior) à de Portaluppi: foi campeão da Copa do Brasil em 1994, da Libertadores em 1995 e da Recopa em 96 – inclusive contra o mesmo Independiente. Mas a temporada de 1996 ainda reservou ao Grêmio seu bicampeonato brasileiro.

– O ciclo não encerrou. Se ele achar que o grupo está pronto seria erro de avaliação. Sabemos que temos de ter mais jogadores no plantel, para permanecer o ciclo e não encerrá-lo. O Grêmio sabe que tem de seguir a política de formação. Fica o que o Renato disse, a perspectiva de que o ano começou definitivamente para o time titular com essa partida. Fica a sensação de que o ano do futebol do Grêmio começou. O que aconteceu nos três campeonatos é uma política de manutenção do elenco, que é o mais importante. Na medida que há afinidade, compromissos, transforma o grupo de trabalho numa extensão da família. Cria um ambiente vencedor – assegura o presidente Romildo Bolzan.

"O ciclo não encerrou. Fica o que o Renato disse, a perspectiva de que o ano começou definitivamente para o time titular com essa partida. Fica a sensação de que o ano do futebol do Grêmio começou" (Romildo)
A taça serve de combustível extra para reverter uma situação delicada, contrastante com a festa que tomou as arquibancadas da Arena. Lanterna no Gauchão com apenas quatro pontos em sete jogos, o Grêmio tem quatro rodadas para evitar o rebaixamento e tentar subir ao G-8. A equipe volta a campo já no próximo sábado, às 19h, para encarar o Novo Hamburgo, na Arena, pela 9ª rodada. Na sequência, ainda depara com a estreia na Libertadores, na terça-feira, às 19h15, contra o Defensor, no Estádio Luis Franzini, em Montevidéu.


Por Eduardo Moura, Porto Alegre

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
16/12/2018 18:10:00 - Audiências Referentes Construção Casas Na Praia Do Saco Foram Bem Sucedidas
16/12/2018 18:00:00 - PREFEITURA DE ESTÂNCIA DESCUMPRE LEI E USA SLOGANS DA GESTÃO EM BENS PÚBLICOS, DENUNCIA O SINDSEME
16/12/2018 17:50:00 - Eraldo De Andrade E Chicão Almeida Viajam A Brasília Em Busca De Recursos Para Boquim
16/12/2018 17:30:00 - DESEMBARGADOR NEGA HABEAS CORPUS PARA VALDEVAN NOVENTA
16/12/2018 17:20:00 - CANDIDATOS ELEITOS SERÃO DIPLOMADOS NESTA SEGUNDA-FEIRA NO TEATRO ATHENEU
14/12/2018 09:10:00 - TRE julga contas de Rogério, Diná e Valdevan Noventa
14/12/2018 09:00:00 - Michel Temer Acredita Que Bolsonaro Dará Continuidade A Suas Políticas
14/12/2018 09:00:00 - Cidade de Itabi, no sertão sergipano, é palco de Encontro Cultural
14/12/2018 09:00:00 - Réveillon de Aracaju 2019
14/12/2018 09:00:00 - Chérif Chekatt, autor do atentado de Estrasburgo, é abatido pela polícia



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Na sua opinião, quem será o próximo prefeito de Estância em 2020?
Adriana Leite (PRB) 11 % 11%
Dominguinhos (PT) 2 % 2%
Márcio Souza (PSOL) 86 % 86%
Você acredita que a prefeitura de Estância vai restaurar a Casa da Cultura?
Sim 4 % 4%
Não 95 % 95%
Nenhuma das Alternativas 0%

USUÁRIOS ONLINE

33 visitantes online (32 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 33

mais...