7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : GOVERNO DEIXOU DE INVESTIR CERCA DE R$600 MILHÕES NA EDUCAÇÃO, AFIRMA SINTESE
enviou em 13/04/2018 11:10:00 ( 26 leituras )
Manchete

O Sindicato dos Professores do Estado de Sergipe (Sintese) afirmou hoje (12), durante entrevista coletiva, que nos três últimos anos, o governo de Sergipe deixou de investir R$571 milhões na Educação, contrariando o artigo 212 da Constituição Federal, que estabelece aos Estados e Municípios que 25% das receitas sejam aplicadas diretamente na Educação.

De acordo com a presidente do Sintese, professora Ivonete Cruz, dados do relatório resumido de execução orçamentária e o relatório de gestão fiscal – ambos publicados pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) – mostram que o Estado, em 2015, aplicou 22,51%, em 2016 só investiu 18,83% e em 2017 o percentual foi de 24,38%.

“Os quase R$600 milhões que não foram investidos, conforme a Constituição Federal, só corrobora com a forma com que Jackson Barreto governou: com total descompromisso com a Educação. Com esse montante, daria para garantir a carreira do magistério”, defende Ivonete Cruz.

A sindicalista enumerou ainda alguns eixos considerados frustrantes da gestão de Jackson perante a educação: negação de matrículas; erros, equívocos e consequências da implantação do ensino médio em tempo integral; destruição da carreira; mito da queda das receitas.

Segundo Ivonete, a queda nas matrículas não é fruto da baixa natalidade sergipana, mas, sim, de uma política de fechamento de turmas e que os dados do Inep mostram que a matrícula na rede estadual no mesmo período teve uma redução de 46,11% entre os anos de 2000 e 2017. “A Secretaria de Educação perde seus recursos. E isso acaba massacrando a vida dos trabalhadores e trabalhadoras do magistério da rede estadual”.

Reajuste

A presidente do Sintese ainda criticou o Governo sobre a estagnação do reajuste salarial. “O vencimento inicial é o mesmo R$2.455,35. A qualificação profissional não é respeitada e nem o tempo de trabalho é respeitado. A perda no poder aquisitivo do magistério da rede estadual chega a alguns casos a 43,46%.

Medidas

O Sintese vai procurar o Tribunal de Contas e o Ministério Público Estadual para denunciar a suposta situação. “O governo Jackson Barreto não cumpriu a lei, não aplicou o mínimo de 25% das receitas na Educação. Diante disso, queremos saber o que farão o Tribunal de Contas e o Ministério Público diante dessa gestão de improbidade administrativa”, questiona a sindicalista.

Seed

A Secretaria de Estado de Educação (Seed) discorda das acusações do Sintese e garante e o Estado aplicou na área da educação 25,30% da receita corrente líquida.


Da redação, AJN1
Foto: Divulgação

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
25/04/2018 11:00:00 - Confiança inicia circuito pelo Nordeste
25/04/2018 10:50:00 - O trágico destino de milhares de elefantes usados no turismo e rituais religiosos na Índia
25/04/2018 10:50:00 - O que estudo de anúncios pagos no Facebook revela sobre quem 'curte' Bolsonaro, Doria e outros políticos
25/04/2018 10:40:00 - Pai e filho são mortos e degolados em Itaporanga
25/04/2018 10:40:00 - Seguem abertas inscrições para concursos
25/04/2018 10:40:00 - Luau na Praça
25/04/2018 10:30:00 - Cem Policiais Cumprem 22 Mandados De Prisão E 24 De Busca E Apreensão
25/04/2018 10:30:00 - Eduardo Amorim aprova projeto que destina 30% de multas de trânsito para saúde
25/04/2018 10:30:00 - Nossa Senhora da Glória sedia a primeira Festa Literária
25/04/2018 10:20:00 - SERGIPE TEM 3,6 MIL CONTADORES E NESTE 25 DE ABRIL, DIA DELES, HÁ O QUE COMEMORAR



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Qual a sua avaliação sobre o primeiro ano da gestão do prefeito Gilson Andrade de Estância
Boa 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Ótima 0%
Péssima 50 % 50%
Regular 50 % 50%
Ruim 0%

USUÁRIOS ONLINE

30 visitantes online (28 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 30

mais...