7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : GOVERNO DEIXOU DE INVESTIR CERCA DE R$600 MILHÕES NA EDUCAÇÃO, AFIRMA SINTESE
enviou em 13/04/2018 11:10:00 ( 109 leituras )
Manchete

O Sindicato dos Professores do Estado de Sergipe (Sintese) afirmou hoje (12), durante entrevista coletiva, que nos três últimos anos, o governo de Sergipe deixou de investir R$571 milhões na Educação, contrariando o artigo 212 da Constituição Federal, que estabelece aos Estados e Municípios que 25% das receitas sejam aplicadas diretamente na Educação.

De acordo com a presidente do Sintese, professora Ivonete Cruz, dados do relatório resumido de execução orçamentária e o relatório de gestão fiscal – ambos publicados pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) – mostram que o Estado, em 2015, aplicou 22,51%, em 2016 só investiu 18,83% e em 2017 o percentual foi de 24,38%.

“Os quase R$600 milhões que não foram investidos, conforme a Constituição Federal, só corrobora com a forma com que Jackson Barreto governou: com total descompromisso com a Educação. Com esse montante, daria para garantir a carreira do magistério”, defende Ivonete Cruz.

A sindicalista enumerou ainda alguns eixos considerados frustrantes da gestão de Jackson perante a educação: negação de matrículas; erros, equívocos e consequências da implantação do ensino médio em tempo integral; destruição da carreira; mito da queda das receitas.

Segundo Ivonete, a queda nas matrículas não é fruto da baixa natalidade sergipana, mas, sim, de uma política de fechamento de turmas e que os dados do Inep mostram que a matrícula na rede estadual no mesmo período teve uma redução de 46,11% entre os anos de 2000 e 2017. “A Secretaria de Educação perde seus recursos. E isso acaba massacrando a vida dos trabalhadores e trabalhadoras do magistério da rede estadual”.

Reajuste

A presidente do Sintese ainda criticou o Governo sobre a estagnação do reajuste salarial. “O vencimento inicial é o mesmo R$2.455,35. A qualificação profissional não é respeitada e nem o tempo de trabalho é respeitado. A perda no poder aquisitivo do magistério da rede estadual chega a alguns casos a 43,46%.

Medidas

O Sintese vai procurar o Tribunal de Contas e o Ministério Público Estadual para denunciar a suposta situação. “O governo Jackson Barreto não cumpriu a lei, não aplicou o mínimo de 25% das receitas na Educação. Diante disso, queremos saber o que farão o Tribunal de Contas e o Ministério Público diante dessa gestão de improbidade administrativa”, questiona a sindicalista.

Seed

A Secretaria de Estado de Educação (Seed) discorda das acusações do Sintese e garante e o Estado aplicou na área da educação 25,30% da receita corrente líquida.


Da redação, AJN1
Foto: Divulgação

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
16/10/2018 15:10:00 - PF APREENDE 321 KG DE MACONHA E UM FUZIL EM CRISTINÁPOLIS
16/10/2018 15:00:00 - PREFEITO DE SANTA LUZIA DECLARA APOIO A VALADARES FILHO
16/10/2018 14:50:00 - PSDB SERGIPE NÃO IRÁ APOIAR NENHUMA CANDIDATURA NO SEGUNDO TURNO
16/10/2018 14:50:00 - FACEBOOK TERÁ QUE REMOVER VÍDEOS DE BOLSONARO SOBRE “KIT GAY”, DIZ TSE
16/10/2018 09:40:00 - Garota White Aracaju
16/10/2018 08:30:00 - Iêmen pode ter ‘pior fome do mundo em 100 anos’, diz ONU
16/10/2018 08:30:00 - Atraso na liberação de recursos faz Edvaldo repensar realização do Forró Caju 2019
16/10/2018 08:30:00 - Sobre duas rodas
16/10/2018 08:20:00 - Bolsonaro diz que capitães vão mandar no Brasil
16/10/2018 08:20:00 - Taylane Cruz lança novo livro de contos



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Nessas próximas eleições estaduais, dos candidatos por Estância, quem será mais votado em Estância?
Adriana Leite 45 % 45%
Carlos Magno 9 % 9%
Diogo 0%
Jonas do Caldo de Cana 0%
Márcio Souza 27 % 27%
Pastor Moacir 0%
Paulo André 0%
Titó 9 % 9%
Valdevan 90 0%
Zeca das Redes 9 % 9%

USUÁRIOS ONLINE

38 visitantes online (33 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 38

mais...