7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : NEGROS TÊM RENDIMENTO 30% MENOR QUE BRANCOS EM SERGIPE
enviou em 07/05/2018 11:20:00 ( 251 leituras )
Manchete

A abolição da escravatura aconteceu em 1888, mas negros e brancos ainda vivem em um mundo completamente desigual. A afirmação pode soar como um mero clichê, daqueles rememorados das históricas lutas de inclusão e valorização racial tirados dos livros do antropólogo Roberto DaMata, mas a realidade é ainda mais ácida, principalmente quando o assunto é rendimento per capta.

Em Sergipe, por exemplo, o negro tem rendimento 30% menor que o branco, segundo estudo divulgado nesta sexta-feira (4), pelo Observatório de Sergipe, órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), com base nos dados sobre o rendimento da população brasileira em 2017, apurados por meio da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE.

De acordo com a pesquisa, o sergipano branco recebeu, em média, R$ 2.024,00 em 2017, o correspondente a cerca de R$ 600,00 a mais que a média entre os negros (R$ 1.404,00). “Os pardos tiveram rendimento médio de R$ 1.428,00. A diferença remuneratória entre brancos e pretos é de pouco mais de 30% em Sergipe em 2017. Em comparação ao ano anterior, a discrepância caiu 10 pontos percentuais”, afirma a diretora da Superintendência de Estudos e Pesquisas da Seplag, Michele Dória.

O estudo mostra ainda que, em uma população de quase 2,3 milhões, 1,3 milhão de sergipanos possuem algum tipo de renda. “A maior parte (815 mil) recebe dinheiro pelo seu trabalho, mas há também 604 mil que têm outras fontes de renda, oriundas principalmente de aposentadorias, pensões”, explica Michele.

Os negros enfrentam dificuldade na progressão de carreira, na igualdade de salários e são os mais vulneráveis ao assédio moral no ambiente de trabalho, apesar da proteção constitucional contra o racismo e a discriminação, segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Por causa do preconceito, diz o MPT, os negros têm também dificuldade de ocupar cargos de maior exposição, como relações públicas, caixa bancário, secretários e recepcionistas.

Outras vertentes

A pesquisa também mostra que o estado de Sergipe teve, em 2017, rendimento médio mensal real (todas as fontes) de R$ 1.481,00, pouco menos que os R$ 1.575,00 do ano anterior. “A média sergipana é menor que a brasileira (R$ 2.112) e ligeiramente superior à apurada para a Região Nordeste (R$ 1.429)”, afirma Michele Dória.

Mulheres X Homens

Ainda conforme a pesquisa, os homens sergipanos recebem, em média, 11,5% a mais que as mulheres, diferença menor do que a verificada para o Brasil (22,5%) e para a Região Nordeste (15,5%). “Elas tiveram rendimento médio de R$ 1.445,00 em 2017, enquanto eles, R$ 1.632,00. Em Sergipe, no ano de 2016, a diferença remuneratória entre os sexos era 16,3% a favor dos homens, quase cinco pontos percentuais a menos do que o verificado em 2017, o que evidencia uma redução da desigualdade salarial de gênero no estado”, explica.

Universitários

Em Sergipe, quem não possui formação acadêmica recebe em média menos de um salário mínimo ao mês, cerca de R$ 581,00 em 2017 (a média do brasileiro foi de R$ 842,00). “Os sergipanos que concluíram o ensino fundamental receberam, em média R$ 1.134,00, enquanto os que possuem ensino médio completo auferiram R$ 1.526,00 ao mês. O grande salto no rendimento está entre os que concluíram o curso universitário, eles ganhavam, na média, quase R$ 4 mil ao mês em 2017”, frisa.


redação AJN1

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
18/07/2019 15:40:00 - Maruim Reúne Quadrilhas Juninas De Oito Municípios Neste Sábado
18/07/2019 15:30:00 - Marcou nove, perdeu cinco: veja em detalhes todas as cobranças de pênalti de Diego no Flamengo
18/07/2019 15:30:00 - Paris fará 'limpeza profunda' em escolas perto da Notre-Dame após denúncia de contaminação de chumbo
18/07/2019 13:50:00 - Marília Mendonça comanda show em Aracaju no dia 20 de julho
18/07/2019 13:40:00 - Excesso de café aumenta chance de pressão alta em pessoas predispostas
18/07/2019 13:40:00 - Governo quer reduzir alíquota do IR para máximo de 25%, diz Bolsonaro
18/07/2019 13:40:00 - Riachão do Dantas pode ter outra mulher no comando da cidade
18/07/2019 13:30:00 - Acidente com ônibus escolar deixa feridos em Pedrinhas (SE)
18/07/2019 13:30:00 - Aos 87 anos, Raimundo Juliano recebe comenda Júlio Prado Vasconcelos
18/07/2019 12:50:00 - Senadores de SE já gastaram mais de R$ 447 mil



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Os prédios públicos da prefeitura de Estância devem ser reformados e utilizados pela gestão?
Não 0%
Nenhuma das Alternativas 0%
Sim 100 % 100%
Qual a sua opinião sobre a Casa da Cultura de Estância. A prefeitura deve restaurá-la e colocá-la para funcionar?
Sim 92 % 92%
Não 0%
Nenhuma das Alternativas 7 % 7%

USUÁRIOS ONLINE

29 visitantes online (28 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 29

mais...