7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : Duas Obras De Grande Importância Estão Paralisadas Em Sergipe
enviou em 10/07/2018 09:40:00 ( 19 leituras )
Manchete

Em Sergipe, duas obras de grande importância estão paralisadas. A construção do Hospital do Câncer, discutida há seis anos e licitada há dois, encontra-se parada há um ano e meio. Já o Instituto Federal de Sergipe, embora com estrutura concluída, também tem sua conclusão entravada pelo mesmo período.

Estima-se que o prejuízo financeiro com essas paralisações seja de R$ 50 milhões e que 20 mil pessoas deixem de ser beneficiadas com essas entregas. Quando se trata de pequenas e médias obras, mais de mil estão paralisadas no interior do Estado.

O presidente da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (Aseopp), Luciano Franco Barreto, diz que “obras com recursos federais são impossíveis de serem concluídas. Primeiro pela limitação dos preços. O preço máximo da obra já é o mínimo, porque é calculado com base em tabelas que nem sempre refletem a realidade e a lei ainda permite descontos. E segundo porque, ao longo da obra, muitas das regras e das normas estabelecidas pelos órgãos de controle confrontam a Lei 8.666/93. Os gestores não assinam nada por medo e isso termina paralisando as obras. Hoje, no Brasil se gasta R$ 10 milhões para economizar R$ 100 mil”.

A esperança de Luciano Barreto para reverter esse quadro está na reformulação da Lei de Licitações, em discussão no Congresso e com votação prevista para julho. O presidente da COP/CBIC explica que o PL 1292/1995 enfrenta essas questões em um dos artigos, condicionando a paralisação de obra à verificação de diversos aspectos: impactos econômicos e financeiros pelo atraso na entrega; riscos sociais, ambientais e de segurança da população local; custos de deterioração ou da perda das parcelas que já foram executadas na obra; despesas de desmobilização e posterior retorno às atividades; e fechamento de postos de trabalho – desempregos diretos e indiretos.

Tanto Aseopp quanto CBIC estão empenhadas em debater o projeto de lei e propor modificações a fim de melhorar a legislação. “A CBIC está tendo um papel importantíssimo para que a lei estabeleça regras que permitam maior qualificação dos licitados, preços justos e a não transferência para o construtor dos ônus e erros de projetos e planejamento”, diz Barreto.

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
19/07/2018 11:40:00 - Palestra sobre emancipação política incentiva a sergipanidade
19/07/2018 11:40:00 - Comissão fiscaliza body scan no Presídio Senador Leite Neto
19/07/2018 11:40:00 - Carro com mulher e uma criança capota na Rodovia SE-170 nas proximidades do Agripino em Tobias Barreto
19/07/2018 11:40:00 - Luciano Bispo defende chapão para Alese. “Elegeríamos de 11 a 12 deputados”, prevê
19/07/2018 11:30:00 - Obras de reforma da Orla Pôr do Sol Cleomar Brandi são iniciadas
19/07/2018 11:10:00 - EDITAL DE PROCLAMAS Nº 1490
19/07/2018 11:00:00 - Brasil tem 839 mortes por gripe em 2018; vacinação atinge 90% do público-alvo
19/07/2018 10:50:00 - PF prende 'coiote' que enviava crianças brasileiras para os EUA
19/07/2018 10:50:00 - Mega-Sena acumula pela 8ª vez seguida e pode pagar R$ 62 milhões
19/07/2018 09:30:00 - PROJETO DE COMBATE ÀS DROGAS SERÁ IMPLEMENTADO EM ESCOLAS DE SANTA LUZIA DO ITANHI



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

O QUE VOCÊ ACHA DO PREFEITO DE ESTÂNCIA ALUGAR IMÓVEL A PARTICULARES E DEIXAR OS PRÉDIOS PÚBLICOS ABANDONADOS
BOM
PÉSSIMO
RUIM

USUÁRIOS ONLINE

33 visitantes online (30 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 33

mais...