7º ENCONTRO DE FILARMÔNICAS EM ESTÂNCIA

Manchete : AS INESQUECÍVEIS FESTAS DO CRASTO (II)
enviou em 10/02/2019 20:10:00 ( 27 leituras )
Manchete

No tempo do comendador João Joaquim de Souza Sobrinho, na capela do povoado Crasto, município de Santa Luzia do Itanhy, festejava-se geralmente no último domingo de janeiro a festa do Senhor do Bonfim, orago do lugar. Era o comendador praticamente o proprietário do local e mantinha pelo mesmo um carinho todo especial (embora residisse em Salvador), e anualmente, junto à sua família, não poupava sacrifícios para dar vida e brilhantismo à festa, que atraía os moradores da terra e circunvizinhança.

Muitas vezes o coronel Cantidiano Vieira cedia gentilmente a Filarmônica da Usina Castelo para tocar no evento, que era geralmente dirigida pelo maestro Antônio Ayres, proporcionando alegria e prazer àquelas festas do passado.
O colorido do local, transmitia uma felicidade sem par ao velho comendador, quando o mesmo via o movimento das canoas, encostando naquela aprazível praia, trazendo dezenas e famílias para tomarem parte nos festejos.

Da Fábrica Santa Cruz, em Estância, partia a lancha a motor de gasolina, por nome de “Maria Auxiliadora”, de propriedade da empresa, que rebocava uma barca na condução de muitos operários da referida indústria e pessoas outras da cidade de Estância, a exemplo dos anos anteriores.

Erguida naquele montículo, em frente a maré, a linda capela apresentava deslumbrante decoração, acentuada pelas palmeiras ornamentais, em sua frente, exibindo uma paisagem de uma beleza inesquecível. Ali, os fiéis participavam da missa da manhã com uma satisfação sem limites. Casamentos eram celebrados especialmente programados para este dia. Aquela data do ano representava o escapismo das suas rotineiras atividades para projetarem para fora um pouco de alegria. Ao terminar a solenidade cristã, uma festa à parte manifestava-se com o disparo para o alto de diversos tipos de foguetes, que os assistentes levavam mais de meia hora para poderem deixar a Igreja.

Ao meio-dia, era oferecido o esperado almoço aos presentes, composto de pratos variados secundados por diversos tipos de frutas servidos impecavelmente pelos responsáveis da copa. A família Sobrinho tinha orgulho e sabia valorizar a festa.


Por Carlos Modesto
Extraído do Jornal Sul de Sergipe – 1995
Continua na próxima edição

Classificação: 0.00 (0 votos) - Classifique esta notícia -


Outros Artigos
20/02/2019 11:00:00 - Aeroportos no prego
20/02/2019 11:00:00 - Ford fechará fábrica de São Bernardo; 3,2 mil trabalhadores serão demitidos
20/02/2019 10:50:00 - Homem é morto a tiros na frente do filho de três anos de idade
20/02/2019 10:40:00 - OPERAÇÃO POLICIAL EM MARUIM DEIXA UM MORTO EM TROCA TIROS
20/02/2019 10:40:00 - Com Reforma Da Previdência, Brasil Deslanchará, Diz Bolsonaro
20/02/2019 10:40:00 - MEMORIAL DE ESTÂNCIA RECEBE EXPOSIÇÃO SOBRE A UMBANDA
20/02/2019 10:30:00 - Mais 2 Deputados Estaduais Dizem Que Podem Disputar Prefeituras Do Interior
20/02/2019 08:50:00 - VICE-PRESIDENTE MOURÃO DEMONSTRA SER CONTRA HIBERNAÇÃO DA FAFEN EM SERGIPE
20/02/2019 08:50:00 - FALTA CARNE NAS FEIRAS E MERCADOS DO INTERIOR
19/02/2019 09:50:00 - Luciano Pimentel adere a Frente Parlamentar de Defesa da Mulher



Marcar este artigo como favorito neste site

                   

 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

ENQUETE

Dos últimos prefeitos e o atual, em dois anos de mandato, quem fez mais por Estância?
Carlos Magno
Gilson Andrade
Ivan Leite
Na sua opinião, quantos candidatos a prefeito Estância deve lançar em 2020?
Três 25 % 25%
Quatro 0%
Cinco 75 % 75%

USUÁRIOS ONLINE

36 visitantes online (32 na seção: Notícias)

Usuários: 0
Visitantes: 36

mais...