VIA SACRA PEDE PRESERVAÇÃO DA CAPELA NA PRAIA DO SACO

Data 02/03/2018 10:40:00 | Tóopico: Manchete

Avanço do mar ameaça estrutura da igreja

Uma Via Sacra foi realizada nesta quinta-feira, 18, para pedir a preservação da Capela Nossa Senhora da Boa Viagem, que fica na Praia do Saco, em Estância. Moradores querem que o poder público tome rapidamente uma providência para o problema na região. A igreja corre o risco de ser destruída por causa do forte avanço do mar.

“Nosso objetivo é fazer desta Via Sacra um ato de homenagem à Capela da Praia do Saco, que é um local histórico e sagrado. Queremos que as autoridades façam um muro de contenção até obter uma solução definitiva, pois o mar está cada vez mais próximo da Capela”, conta Fábio Santana, publicitário e morador de Estância.

A presidente da Associação de Moradores da Praia do Saco, Ilma Franca, conta que o sentimento de apreensão se espalhou entre a comunidade. “Estamos muito preocupados com a igreja. Queremos que ela continue no mesmo lugar, mas é preciso uma medida de proteção, uma ação paliativa para proteção dela e do povoado. Com esse ato, nós temos a expectativa de tocar o coração do juiz e das autoridades para apresentação de uma solução ecologicamente correta”, desabafa.

A Igrejinha da Praia do Saco, como é popularmente conhecida, foi construída no século XVI pelos jesuítas. Com o avanço no mar, a igreja corre o risco de ser destruída. A pedido do Ministério Público Federal (MPF/SE), o juiz federal Rafael Soares de Souza determinou a interdição da igreja, autorizando também sua montagem e remontagem em outro local. Na mesma decisão, o juiz negou o pedido da Prefeitura de Estância para construção de obras de contenção no local.

Tanto a Prefeitura como a Diocese de Estância recorreram da decisão, levando a matéria ao crivo do Tribunal Regional Federal da 5ª Região. Além disso, o Tribunal de Contas anunciou que vai pleitear o ingresso no processo na condição de "amicus curiae", que é quando um órgão tem por finalidade fornecer subsídios às decisões judiciais.


Por Verlane Estácio



Este artigo veio de Tribuna Cultural
http://www.atribunacultural.com.br

O endereço desta história é:
http://www.atribunacultural.com.br/modules/xnews/article.php?storyid=16069