Sergipe

INSULINA COMPLETA CEM ANOS DE SUA DESCOBERTA

Publicada em 27/07/21 às 18:09h - 137 visualizações

por Cinform


Compartilhe
Compartilhar a notícia INSULINA COMPLETA CEM ANOS DE SUA DESCOBERTA  Compartilhar a notícia INSULINA COMPLETA CEM ANOS DE SUA DESCOBERTA  Compartilhar a notícia INSULINA COMPLETA CEM ANOS DE SUA DESCOBERTA

Link da Notícia:

INSULINA COMPLETA CEM ANOS DE SUA DESCOBERTA
 (Foto: Divulgação)

Era o início da década de 1920, quando o cientista Frederick Banting e o então estudante Charles Best começaram a pesquisar e a fazer testes com um líquido até então desconhecido: a insulina. Frederick Banting ganhou o prêmio Nobel de Medicina ou Fisiologia em 1923 pela descoberta, junto com John Macleod, e eles dividiram o valor do prêmio com Charles Best e James Collip, respectivamente.

No dia 27 de julho de 1921, eles entenderam como a insulina funcionava no corpo humano e como poderia ser utilizada no tratamento da diabetes tipo 1. Quem tem a doença não produz o hormônio e, por este motivo, precisa de injeções diárias.

Naquela época, ter o diagnóstico de diabetes tipo 1 era uma condenação a morte em poucas semanas. A vida só acontecia porque os pacientes passavam a ter uma dieta altamente restrita, que culminava com um fim de inanição.

A insulina é um hormônio produzido pelas Células Beta, presentes no pâncreas. Em algumas pessoas, o sistema imunológico destrói as Células Beta e, assim, impossibilita a produção da insulina, o que é chamado de diabetes tipo 1. O tratamento é injetar o hormônio algumas vezes por dia.

A Assembleia Legislativa de Sergipe criou duas leis que garantem melhorias na condição de vida de diabéticos. Ambas as leis já estão em vigor em todo o estado e podem ser requeridas as suas execuções.

Em 2014, foi aprovada a lei Nº. 7.889, de autoria do então deputado Gilson Andrade, atualmente prefeito de Estância. O texto garante o fornecimento de merenda escolar diferenciada para os alunos com diabetes ou com obesidade ou doença celíaca.

Já este ano de 2021, a deputada Goretti Reis teve aprovada a lei Nº. 8.869, que assegura prioridade de atendimento às pessoas com a doença nos hospitais e clínicas das redes pública e privada para exames em jejum.

 

Alese




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (79) 9.8156-8504

Visitas: 2160146
Usuários Online: 82
Copyright (c) 2022 - Atribuna Cultural - Fundado em 30/03/2001