noticias Seja bem vindo ao nosso site TRIBUNA CULTURAL!

Sergipe

SANTA LUZIA DO ITANHY FARÁ 189 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO PRÓXIMO DIA 16

A cidade histórica de Santa Luzia do Itanhy (SE), 81 km da capital sergipana estará completando 189 anos de Emancipação Política, quando ficou independente de Estância na região Sul do Estado.

Publicada em 10/02/24 às 11:04h - 92 visualizações

Atribuna Cultural/Divulgação


Compartilhe
Compartilhar a noticia SANTA LUZIA DO ITANHY FARÁ 189 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO PRÓXIMO DIA 16  Compartilhar a noticia SANTA LUZIA DO ITANHY FARÁ 189 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO PRÓXIMO DIA 16  Compartilhar a noticia SANTA LUZIA DO ITANHY FARÁ 189 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO PRÓXIMO DIA 16

Link da Notícia:

SANTA LUZIA DO ITANHY FARÁ 189 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA NO PRÓXIMO DIA 16
Sede do município de Santa Luzia do Itanhy  (Foto: Atribuna Cultural/Divulgação)

No próximo dia 16 de fevereiro (quarta-feira), a cidade histórica de Santa Luzia do Itanhy (SE), 81 km da capital sergipana estará completando 189 anos de Emancipação Política, quando ficou independente de Estância na região Sul do Estado.

A cidade é a povoação mais antiga de Sergipe, nasceu nas primeiras tentativas de colonização do solo Sergipano pelos portugueses em 1575 (HÁ 449 ANOS), quando Garcia D’Ávila, poderoso senhor de terras no sertão da Bahia, recebeu de Luiz de Brito, Governador Geral do norte da Bahia, a incumbência de explorar essa região.

Segundo os historiadores, a região já havia sido invadida pelos franceses que, com a participação dos índios, faziam o contrabando do pau-brasil. Ainda em 1575 a história conta que também chegaram à região os padres jesuítas Gaspar Lourenço e João Solônio, acompanhados por alguns colonos e um grupo de soldados, que visavam a catequizar a população local.

A cidade de Santa luzia do Itanhy é uma das cidades históricas de Sergipe, veio a ser fundada em 1835 (há 189 anos), atualmente, com uma população estimada de   14.205 habitantes.

Em 2019, o salário médio mensal em Santa Luzia do Itanhy, era de 1.9 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 6.0%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 42 de 75 e 67 de 75, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 2553 de 5570 e 4918 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 56.6% da população nessas condições, o que o colocava na posição 6 de 75 dentre as cidades do estado e na posição 249 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

O município de Santa Luzia do Itanhy, atualmente tem como chefe do Executivo Municipal, Adauto Dantas do Amor Cardoso (PSD) e como vice-prefeita, Josefa Gleide Ramos dos Santos (PL). Já na presidência do Legislativo Municipal, tem o vereador, Pedro Dórea (PSD), o Pedro de Beata, popularmente conhecido.

MAIS UM POUCO DA HISTÓRIA

Trata-se da povoação mais antiga de Sergipe e a sua fundação coincide com as primeiras tentativas de colonização do solo sergipano, pelos portugueses.
Em 1575 chegam à região os padres jesuítas, Gaspar Lourenço e seu irmão de vida sacerdotal, João Solônio, acompanhados por alguns colonos e um grupo de soldados, aí conquistando o território pregando o Evangelho de Jesus Cristo. Assim, os padres jesuítas fundaram uma igreja sob a invocação de São Tomé e à sua frente uma cruz com 80 palmos de altura e ainda casas para moradia.

A 1ª missa celebrada foi assistida por índios que pertenciam a tribo Tupinambás. Em 1698 a aldeia foi elevada à categoria de Vila por ordem do Governador da Bahia, D. João de Lencastro, com o nome de Vila Real de Santa Luzia. Decreto-lei Estadual nº 69, elevou a Vila à categoria de Cidade. O Decreto-lei nº 377 de 31 de dezembro de 1943, revogado pelo de nº 533, de 07/12-1944, modifica o nome do município para Inajaroba, este nome, por sua vez, foi mudado para Santa Luzia do Itanhy, pelo Decreto-lei Estadual nº 88, de 25-11-1948, “Itanhy” era nome que os indígenas davam ao rio Real. Gentílico: santa-luziense


Formação Administrativa


Distrito criado com a denominação de Santa Luzia, em 1629. Elevado à categoria de Vila com a denominação de Santa Luzia, pela Resolução do Conselho do Governo, aprovada, pela lei provincial de 19-02-1835, desmembrado do município de Estância. Sede na antiga Povoação de Santa Luzia. Constituído do distrito sede. Instalado em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. Pelo decreto-lei estadual nº 377, de 31-12-11943, revogado pelo decreto nº 533, de 07-12-1944, o município de Santa Luzia passou a denominar-se Inajaroba. Pelo decreto-lei estadual nº 88, de 25-11-1948, o município de Inajaroba passou a denominar-se Santa Luzia do Itanhy.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município Santa Luzia do Itanhy ex-Inajaroba é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas municipais


Santa Luzia para Inajoraba alterado, pelo decreto-lei estadual nº 377, de 31-12-1943,revogado pelo decreto de nº 533, de 07-12-1944.Inajaroba para Santa Luzia do Itanhty alterado, pelo decreto-lei estadual nº 88, de 25-111948. (Fonte: IBGE)

 Redação Tribuna Cultural

Por Magno de Jesus 

 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (79) 9.8156-8504

Visitas: 3117435
Usuários Online: 1
Copyright (c) 2024 - TRIBUNA CULTURAL - Fundado em 30/03/2001
Converse conosco pelo Whatsapp!